11/01/2017

ROSINALDO LIMA

são tomé,Políticos priorizam interesse próprio,e não de sua cidade

                                                                                                                                                                      

A classe política brasileira passa a certeza que o objetivo que a move é o puro interesse político-eleitoral sem importar-se com o país em si ou até mesmo sua cidade. Os políticos sempre em busca de cargos e de poder,e sempre todos na escolha dos secretários os mais beneficiados é a sua família,  dedicam tempo em conchavos, negociações e arranjos. Puro oportunismo para melhorar a sua vida e da sua família e dos amigos mais próximos. Esperamos que todos os vereadores que sempre cobravão da gestão anterior continue cobrando para melhorias do povo, e nunca do interesse pro pio. 

Por que isso acontece? se qualquer cidadão sabe que o momento é de entendimento político para tirar a sua cidade da crise econômica e colocá-lo no bom caminho institucional? Acontece que os políticos ainda não aprenderam que em primeiro lugar está o país,e não a sua vida, Sempre estamos vendo animais nas ruas,lixos jogado nos canteiros e outras mazelas. Acredito! e tenho plena convicção, que a atual gestão política está perdida. Portanto é necessário banir as velhas práticas e conceitos. Para isso, é urgente renovar para que são tomé volte a crescer.

E como o eleitor pode mudar? Primeiro, ele próprio assumir o direito e dever de cobrar e renovar; segundo, precisa assumir a decisão de participar da política, pois a omissão nada resolve. O eleitor deve ter plena consciência que a política brasileira somente mudará se as mentes, os políticos e as práticas nefastas forem afastados.

Quando o eleitor der esse claro recado, confirmado nas urnas nos próximos anos, os políticos haverão de compreender que a prioridade é o trabalho em favor do povo e não da sua família, e haverão de entender também que se assim não agirem, serão refugados nas urnas. Porém, reafirmo isso tudo depende de o eleitor usar bem sua poderosa arma democrática: voto!

Por jornal 21 brasil