24/04/2017

ROSINALDO LIMA

O GOVERNO PERMITIU “Missionários” muçulmanos chegam ao Brasil para divulgar o islamismo: “O nome do nosso deus é Alá”


Um grupo de muçulmanos paquistaneses desembarcou no Amazonas na última semana para divulgar o islamismo junto aos brasileiros da cidade de Iranduba, localizada a 27 km da capital do estado, Manaus.
Vestidos com a tradicional kandoora, o “vestido” masculino dos muçulmanos, os “missionários” querem divulgar sua fé Brasil afora, como parte de um plano mundial de popularização do islamismo.
Assim como em vários outros países, por aqui existem muçulmanos brasileiros que foram radicalizados. Ou seja, começaram a pregar os ensinamentos literais do Alcorão.
Isso inclui defender “o fim de cristãos e judeus”. Jalloul, que é responsável pela mesquita da Vila Matilde, em São Paulo, afirmou:
“Alguns brasileiros, porém, estão abraçando a fé [islâmica] cegamente. Há muitos fanáticos pregando para gente intelectual e emocionalmente vulnerável por aí… ensinando uma forma equivocada de lidar com a religião. Esses fanáticos pregam que cristãos e judeus não podem existir”, asseverou.
Segundo o líder religioso, “aqueles que têm mais sede de conversão são os piores. Eles querem se converter e não discutem nem questionam nada”.

Estado Islâmico no Brasil

Outra declaração preocupante do sheik é que existem extremistas muçulmanos ligados ao Estado Islâmico atuando no Brasil.
“De fato existem ramificações religiosas no Brasil que apoiam o Estado Islâmico. Não posso afirmar que sejam ramificações terroristas, mas são integradas por pessoas com pensamentos extremistas.

Por jornal 21 brasil