18/04/2017

ROSINALDO LIMA

urgente; Líderes cristãos são perseguidos e ameaçados no Sri Lanka


Um dos cristãos conseguiu ligar para pedir socorro, mas quando os policiais chegaram, repreenderam os fieis dizendo que estavam “interrompendo a paz naquela aldeia”
Recentemente, cerca de 50 pessoas, incluindo monges budistas, invadiram uma igreja que fica em Ingiriya, no distrito de Kalutara, Sri Lanka, logo após um culto matinal de adoração. Na ocasião, o líder cristão Sampath* não estava presente, mas sua esposa presenciou o ataque, junto com alguns membros que participavam da reunião. Eles foram ameaçados pelo grupo que exigiu que eles parassem com seus trabalhos evangelísticos. Além disso, os agressores pediram os nomes de todos os fieis e os questionaram o motivo pelo qual eles frequentam aquela igreja.
A maioria respondeu que obteve cura e libertação depois de receber orações. Um dos cristãos conseguiu ligar para pedir socorro, mas quando os policiais chegaram, repreenderam os fieis dizendo que estavam “interrompendo a paz naquela aldeia”. No início de abril, a polícia recebeu uma queixa contra Sampath. Havia cerca de 200 pessoas na delegacia, entre elas mais de 20 budistas. Ao ser questionado se tinha uma autorização para realizar cultos, o líder cristão respondeu que as pessoas o procuravam até mesmo em sua casa para receber orações e que não sabia que havia necessidade de obter autorização para isso.
O delegado então pediu para que ele parasse imediatamente com esse trabalho. Ele rebateu dizendo que não pode parar de realizar algo que Deus lhe deu. Apesar das ameaças, Sampath, que estava com a esposa, se manteve firme. O caso acabou sendo arquivado, então os acusadores começaram a gritar e fecharam o caminho para o casal. Com dificuldade, eles chegaram em casa, mas foram surpreendidos com as vidraças quebradas. A casa estava cercada por uma multidão. Um dos manifestantes agrediu o líder com uma estaca, mas Sampath conseguiu escapar com a ajuda de um amigo.

Quatro policiais chegaram para socorrê-lo e pediram que Sampath e sua esposa buscassem um local seguro temporariamente. No momento, eles estão abrigados na casa de um dos fieis, com instruções de um advogado para não voltar para casa por enquanto. Nos últimos 17 anos, eles têm servido a Deus em Ingiriya. A igreja já foi destruída uma vez, mas ele a reconstruiu. Cerca de 150 fieis os acompanham, a maioria vinda da religião hindu. Eles costumam se reunir aos domingos. A Portas Abertas já visitou o casal e forneceu a ajuda necessária. Há semanas, multidões irritadas estão ameaçando e perseguindo vários líderes no país. Ore pela igreja no Sri Lanka.
* Nome alterado por motivos de segurança.

doe qualquer valor para manter o site 
                                                                    conta; caixa poupança;
                                                                    agen; 0806
                                                                    ope; 013
                                                                    conta; 00074856-4


só com sua ajuda podemos manter as noticias chegarem em sua casa, em tempo real,nosso muito   OBRIGADO.

Por jornal 21 brasil