08/04/2017

ROSINALDO LIMA

Veja como a Rússia respondeu às greves dos EUA na Síria


 A Rússia condenou o ataque dos EUA à Síria, seu próximo aliado do Oriente Médio.
"O presidente Putin acredita que os ataques dos EUA contra a Síria representam uma agressão contra um Estado soberano, violando o direito internacional sob um pretexto exagerado", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em comunicado. "O movimento de Washington causa um golpe significativo às relações Rússia-EUA, que já estão em forma deplorável".
O Ministério das Relações Exteriores russo divulgou uma declaração chamando as ações dos EUA de uma violação do direito internacional:
Na sexta-feira, o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, divulgou uma declaração dizendo que a greve de mísseis dos EUA na Síria "estava à beira de confrontos militares com a Rússia". Pouco depois, surgiram relatos de que a Rússia estava enviando um navio de guerra à posição dos dois EU Navy Destruidores que lançaram o ataque à Síria.
A Fragata russa, Almirante Grigorovich RFS-494, teria deixado o Mar Negro, atravessou o Estreito do Bósforo e estava viajando para a posição do USS Ross e do USS Porter.
A agência de notícias RIA informou na sexta-feira que uma fonte disse a eles que a Rússia estava exigindo uma reunião de emergência da ONU para discutir os ataques aéreos dos EUA.
FONTE; http://americanmilitarynews.com
nossa radio; RADIO VIVA VIDA

Por jornal 21 brasil