04/05/2017

APOSTOLO ROSINALDO

NOTÍCIAS: Força aérea dos EUA intercepta bombardeiros russos acompanhados por aviões de caça perto do Alasca



Na quinta-feira, dois homens-bomba russo entraram na Zona de Defesa Aérea do Alasca e foram escoltados por um par de jatos Su-35 "Flanker", informou a Fox News De acordo com autoridades dos EUA falando com a Fox, um par de aviões da F-22 da Força Aérea dos Estados Unidos interceptaram a formação russa. Os F-22 já estavam pilotando uma patrulha a aproximadamente 50 milhas a sudoeste de Chariot, no Alasca, quando o incidente ocorreu.
"A adição de jatos de combate SU-35 russos ao lado dos bombardeiros de longo alcance Bear mostra que o Kremlin continua a mostrar sua capacidade de longo alcance como patrulha a costa do Alasca", L. Todd Wood, colunista do The Washington Times e ex-operações especiais Piloto, disse ao American Military News. "Embora as patrulhas sejam rotineiras, a adição de aviões de caça modernos é uma tentativa de mostrar que a força aérea russa tentará proteger o pacote da greve caso venha a um conflito, acrescentando mais uma camada de complexidade ao planejador de guerra dos EUA lidando com escassez de recursos para Enfrentar esta ameaça emergente. "
O acúmulo militar de Donald Trump não pode acontecer em breve ", acrescentou Wood.
De acordo com a Fox News, os caças russos estavam desarmados e permaneceram no espaço aéreo internacional. Foi a primeira vez que a Força Aérea dos EUA viu aviões russos avançados de caça Su-35 escoltar bombardeiros da era da Guerra Fria na região.
O incidente ocorre apenas um dia depois que o presidente Donald Trump falou com o presidente russo, Vladimir Putin.
Em abril, os bombardeiros russos voaram perto do Alasca por quatro dias consecutivos. O episódio de quinta-feira marca a quinta ocorrência de bombardeiros russos voando perto do Alasca nas últimas semanas
fonte; http://americanmilitarynews.com



Por jornal 21 brasil