18/05/2017

APOSTOLO ROSINALDO

Presidente da Coreia do Sul cita 'alta possibilidade' de conflito com o Norte



O novo presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-In, considerou "alta" a possibilidade de confrontos militares na fronteira com a Coreia do Norte, em um momento de agravamento da tensão na península em consequência das ambições nucleares de Pyongyang.
"Vivemos uma realidade segundo a qual existe uma alta possibilidade de confrontos militares" na fronteira marítima disputada entre os dois países ou ao longo da fronteira terrestre fortemente militarizada que os divide, alertou Moon durante uma visita ao ministério da Defesa.
O liberal Moon Jae-In assumiu a presidência da Coreia do Sul no dia 10 de maio. As eleições presidenciais foram convocadas depois que milhões de sul-coreanos saíram às ruas para exigir a destituição da agora ex-presidente Park Geun-Hye, que foi expulsa do poder por estar envolvida em um enorme escândalo de corrupção.
Veterano da luta pelos Direitos Humanos e membro do Partido Democrático (centro-esquerda), Moon vinha se declarando favorável a uma aproximação com a Coreia do Norte

Tensão aumenta

A tensão com o país vizinho é um dos principais desafios do novo presidente. Em um momento em que alguns temem outro teste nuclear de Pyongyang, a tensão cresce devido ao caráter imprevisível do novo presidente americano, Donald Trump, que ameaça resolver a questão pela força.
A instalação de um escudo antimísseis americano na Coreia do Sul para enfrentar a ameaça norte-coreana provocou irritação na China, e Trump deixou seus aliados perplexos ao pedir a Seul que pague uma fatura de US$ 1 bilhão pelo dispositivo.
Rompendo com a linha dura em relação a Pyongyang defendida por Park, Moon vinha defendendo uma aproximação menos conflitiva com a Coreia do Norte e uma emancipação da tutela americana.
Fonte: AFP

Por jornal 21 brasil